sábado, agosto 6

O que os olhos não podem ver



Certa vez Jesus saindo de Jericó com seu discípulos, um cego chamado Bartimeu o qual se assentava a beira do caminho para mendigar, sentiu que algo mudou em seu ambiente, percebeu que aquele não era um dia comum, notou que havia algo diferente não eram os sacerdotes que passavam a sua frente ou os levitas que iam adorar no templo e que ao passarem lançavam uma moeda para cumprir os rituais da lei.
Naquele dia  Bartimeu sentiu o cheiro do milagre, ouviu os grilhões se rompendo, viu que o homem da graça estava passando, não podia perder aquela oportunidade pois todas as células de seu corpo em uma só linguagem diziam é ele, é o Nazareno, é Jesus o Filho de Deus. E em seu coração algo estava prestes a explodir pois todo seu corpo tinha certeza que era o dia do seu milagre, mendigo, vítima de preconceitos, impedido pela lei de adorar ou exaltar o Deus de seus pais, então ele deixa as emoções, os sentimentos falarem por ele e clama.


"E foram para Jericó. Quando ele saía de Jericó, juntamente com os discípulos e numerosa multidão, Bartimeu, cego mendigo, filho de Timeu, estava assentado à beira do caminho e, ouvindo que era Jesus, o Nazareno, pôs-se a clamar: Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim!" 
                                               Marcos 10:46


"Filho de Davi", tem misericórdia de mim, muitos tentaram calar o seu clamor, mais entre o silencio e a certeza ele alça sua voz ainda mais alto até que Jesus parou. Conduziram aquele homem diante dele, creio que neste momento ele não continha suas lágrimas, há muito tempo alguém não parava para ouvi-lo, mais naquele dia o Rei dos Reis ouviu sua voz, olhou para ele viu sua necessidade sua condição social, mas ainda assim pergunta o que você deseja hoje, há Senhor que eu possa ver, Jesus responde vai em paz a tua fé te salvou, e após alguns segundos ele volta a ver.
Ainda cego Bartimeu enxergou o que muitas vezes não enxergamos, ele pode ver que a Graça do Senhor Jesus é viva, dinâmica e cheia de possibilidades, e que a natureza do amor divino não é forçar um relacionamento mais abrir um caminho para que a verdade inunde nosso alma construindo uma ponte para um grande milagre, primeiro houve a salvação a cura da alma e em seguida a realização a cura do corpo.
E daquele dia em diante pouco importa se Bartimeu entrou no Templo, o que importa e que ele encontrou o Santo dos Santos e pode adorar a Deus em espírito e em verdade e Jericó, esmolas e preconceitos nunca mais....


Seja Feliz






                                             Por Wagner Barros

2 comentários:

  1. Gostei deste título "O que os olhos não podem ver". Sabe por quê? Porque muitas vezes é preciso clamar ao Senhor, em alta voz, como Bartimeu e pedir: Senhor, eu quero ver o que meu olhos naturais não podem ver, quero ver como o Senhor vê, para que eu não julgue o aflito, o necessitado, os que andam a margem da sociedade... Tira ó Deus, as escamas dos meus olhos e o julgar dos meus lábios.

    ResponderExcluir
  2. Fico feliz pela visita em meu blog e é uma honra ter este texto publicado aqui, Deus te abençoe e um ótimo final de semana...

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante!

É SÓ CLICAR EM Participar deste site:

MENSAGENS DO BLOG