domingo, agosto 28

Caráter pra que?





"Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus. Não se tornem motivo de tropeço, nem para judeus, nem para gregos, nem para igreja de Deus. Também eu procuro agradar a todos, de todas as formas. Porque não estou procurando o meu próprio bem, mas o bem de muitos, para que sejam salvos.Tornem-se meus imitadores, como eu sou de Cristo..."  
                                             1 Corintios 10:31


Paulo foi um grande exemplo de caráter para nós, acho que uma grande característica dele era o zelo que tinha pela obra de Deus. E quero enfatizar que ele tinha esse zelo mesmo antes de conhecer a Jesus, isso estava no caráter dele.
No texto citado acima fala-se sobre a liberdade que temos, mas também a responsabilidade de como nossos atos podem influenciar a todos, podendo resultar em salvação ou condenação para o seu próximo.
Mas como saber se estamos agindo bem?
Simples, é só verificar como as pessoas te observam. Como um verdadeiro servo de Cristo, ou como um religioso mau caráter? Suas ações lembram Cristo, ou simplesmente demonstram um Gezuiz antagônico ao verdadeiro Jesus que é mostrado na Bíblia?
Um bom testemunho vale mais do mil palavras. Infelizmente tem gente que pensa em ser “crente”, “evangélico” ou “cristão” mas só de nome. O verdadeiro servo de Deus não liga para títulos, e suas ações são as mais meras representações de um bom caráter e seus frutos são bons.
Ir para a igreja se tornou uma fórmula mágica para ser “abençoado”, conseguir vitória financeira, sentimental, saúde, bens materiais, e  fazer show para um público que aceita tudo sem questionar.
Virou também cenário de uma “guerra” contra inimigos que nada tem a ver com o texto de Efésios 6:10-18, que define o nosso verdadeiro inimigo.
O termo correto era pra ser “Se reunir como igreja”, mas o que tendo sido ultimamente é isso mesmo:“ir à igreja”...
O amor à Deus fica em último plano, se é que sobra espaço...
A vida cotidiana e os caminhos fáceis que o mundo oferece são tão mais prazerosos do que a vontade de servir a Deus em espírito e em verdade.Não vejo nenhuma semelhança entre esses Paipóstolos de hoje e o apóstolo Paulo, e muito menos com Cristo. Adotam medidas particulares e seguem seu padrão de vida “cristão” mas sem ser realmente parecido com Cristo. Vejamos se houvesse um estudo de comportamento evangélico qual seria o resultado em comparação aos outros?
Quem já não ouviu um parente ou conhecido reclamar de atitudes de determinados “crentes”?
Eu já ouvi e muito... Infelizmente.
Tenho a impressão que muitos falam que servem a Deus, no fundo não acreditam no que pregam, por que se houvesse realmente alguma crença iriam agir com temor e tremor diante de todas as situações.
O nosso agir diz muito sobre o nosso caráter.
A Religiosidade mata, mas a palavra de Deus que é viva e eficaz nos ensina como se portar e ter uma vida digna de um ser humano sensato e prudente.
Um problema que muito se vê também é duas vertentes que exageram no seu procedimento: “Pentecostal Extremista” (extremista por que não tem fim o seu conjunto de regras religiosas) e o “Neo pentecostal Free” (que usa a liberdade como desculpa pra agir como o mundo).
Os Dois pecam por excesso, por que ao invés de atacar o verdadeiro pecado e mal, adotam posições contrárias de como ser um verdadeiro imitador de Cristo.
Não se sinta ofendido, mas percebo muita gente se preocupando com situações banais do que com o verdadeiro caráter cristão.


Um texto que eu gosto muito:


"Não seja excessivamente justo nem demasiadamente sábio, por que destruir a si mesmo?
Não seja demasiadamente ímpio e não seja tolo; por que morrer antes do tempo? É bom reter uma coisa e não abrir mão da outra, pois quem teme a Deus evitará ambos os extremos..."
                                         Eclesiastes – 7:16-18


Vamos procurar agir com sabedoria no nosso dia a dia, evitando as ciladas do mau e pedindo a Deus para que em nossos corações brote o zelo que Paulo tinha pela obra, pelas pessoas e principalmente para amar a Deus.


Nossas atitudes determinam quem somos. Vamos ser verdadeiros servos de Cristo.




Seja Feliz 




                                      Por Rúbia Marques



Um comentário:

  1. Concordo plenamente e ratifico todas as suas palavras irmãos.
    Interessante que hoje ouvi uma frase que é bem pertinente ao seu texto: ao cristão é dada uma escolha, ou se comporta com santidade, conforme a vontade de Deus ou muda de nome. Isso porque, quando nos convertemos ganhamos o nome de Jesus e, se nos portarmos mal, é esse nome que estaremos envergonhando.
    Precisamos pensar naqueles que ainda não conhecem Jesus, pois ai daquele que afastar um dos pequeninos do Senhor.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante!

É SÓ CLICAR EM Participar deste site:

MENSAGENS DO BLOG